To my warm place

Home Mensagem Arquivo Submit Theme


6 Mar, 2014
0 notes

Reblogar

São 19:23 por aqui e aí deste lado do mundo já pode ter chegado a hora do seu dia quando eu terminar de escrever isto. Bom, eu queria, além de tudo o que se deseja hoje, estar com você neste momento. Poderia ser em Campo Belo, na Armênia, em Frankfurt ou na puta que pariu que já estaria bom. Desde que você viajou eu tenho visto um pouco do muito que poderíamos ter feito juntos todo dia e então ninjas cortadores de cebolas me atacam. Esses dias aqui no Rio um garoto de uns 10 anos estava me ajudando e como toda criança hora e outra me fazia perguntas triviais ou até mesmo aquelas pra refletir sobre os profundos conhecimentos do universo. Deu saudade, mais ainda. Deu vontade de voltar e ter sido paciente ou ter tido criatividade suficiente pra criar novas aventuras pra nossa época. Mas daí lembro do que ainda vamos fazer e os ninjas vão embora. Hoje eu queria te dizer o que sempre esteve estampado na minha cara mas nem sempre fora proferido em palavras… Eu te amo, muito. Tipo pra caralho. Viva bem, faça bons amigos no velho continente e continue evoluindo o Gustavo que eu conheço, em novos caminhos. Vou continuar te protegendo daqui à minha maneira, até eu chegar. Te vejo em um estalar de dedos, irmão. Have a nice journey start, I miss you so much and happy eighteen!

15 Dec, 2013
0 notes

Reblogar

AAAAAAAAAAH PURE HAPPINESS!

9 Dec, 2013
0 notes

Reblogar
9 Dec, 2013
0 notes

Reblogar

Eu fui lá. Depois de um ano.

Tive um sentimento esquisito na estrada, meu eu consciente dizia “Pega o mapa, olha o endereço, vê como chega lá"…  Mas meu inconsciente só dizia "Vai, você sabe”.

E foi assim, natural, como se nunca tivesse saído de mim aquele caminho, o qual nunca havia feito de carro, sozinho. Cheguei e passei na frente da escola, na frente da casa, em frente o Tiro de Guerrrrrrrra e não te vi. Era tudo tão familiar. Fiz minha prova tranquilo apesar do nível de dificuldade que era e depois almocei naquele restaurante com um cara, daqui de BH, que eu conheci lá fazendo o teste. Almoçamos lá do lado de fora e eu comentei com ele sobre o lugar que a gente tava sentado. Dali levei o amigo pra rodoviária e depois voltei p’quela praça, pensando se eu deveria ou não entrar naquela loja da esquina que num dos cantos estava escrito “Maria 2010”. Claro que eu entrei, ajo mais impulsivamente do que penso. Vi sua avó mas não seu pai lá dentro. Custou a me reconhecer, também tanto cabelo e barba agora… Eu quis mudar, chegar diferente. Ela reconheceu enfim e me disse que eu emagreci, estava bonito e começou a falar de você. Ah, falou bastante de um cara de olho puxado e alto, me senti um pouco incomodado, coração na mão por não saber o que falar naquele momento ou quando se por algum acaso eu te avistasse. Seu pai demorava, liguei e ele disse que ia demorar mais um pouco, e eu não pude esperar, deixei o presente de visita lá e fui até sua casa, na clínica. Antes de eu sair do carro de novo eu te mandei uma mensagem perguntando se seria chato eu ver seus pais (mesmo tendo ido na loja sem perguntar), porque talvez, sei lá… Podia ter alguém em casa e eu não queria incomodar de maneira alguma, ou fazer as pessoas se sentirem incomodadas comigo. Mas de novo já fui saindo do carro sem esperar resposta. Apesar da mesma ter vindo positivamente eu já estava à meio caminho e toquei o interfone. Eu realmente não sabia se você estava lá ou não, mas já estava lá na porta. Demorou um pouco até sua mãe aparecer mas chegou, sorriu. Disse do meu cabelo, da barba, relembrou que conheceu seu pai quando ele cabelo grande também. Conversamos bastante, você ligou, falou sobre mim, mas não disse nada. A conversa foi legal, acho que demonstrei-me ligeiramente ligado a o que nós éramos. Não sei se isso incomodou ela, mas ela me disse que você estava diferente, tirando notas altas, fazendo o que queria (no bom sentido, claro), fazendo planos, sendo você. Também disse que você é sua, não partilha de algumas coisas ainda quando não quer, mas isso é normal, é seu. Daquele jeito que sempre foi, mudando, todos os dias em constantes evolução. E numa coisa concordamos, juntos, achamos que algo está errado com você quando deixa de escrever. Quis despedir por ver que o dia dela estava cheio e, na hora do tchau, assim que viro (como sempre), esqueci de falar “mande um beijo pra ela”. Mas antes que eu fosse embora e me arrepender eu voltei e dei um grito, “manda um beijo pra ela e pra todo mundo”.

Andei bastante depois, fiz o que se faz nessa cidade e fui embora. Não disse adeus.

5 Dec, 2013
0 notes

Reblogar

Eu não acho que seja muito legal você ficar andando pela minha mente a noite toda, não acho justo. Eu não sei porque tenho estes sentimentos, mas sei lá, parece que não consigo me livrar deles. Você me entende? Você pode nunca enxergar, na verdade você nunca vai ouvir eu falar… Eu guardo pra mim, enlouqueço. Você está aí do outro lado? Você me conhece, eu sempre pego o caminho mais longo, por eu realmente sou esse sobe e desce inconstante. Já não consigo achar razão pra estes sentimentos só sei que já tenho bastante deles. Você provavelmente está certa, eu enlouqueci mas não acho que seja nem educado, você por aí vagando a noite toda na minha cabeça. Around My Head (Cage The Elephant)

2 Dec, 2013
20 notes

Reblogar
I will have a love story like Matt Shultz and Juliette Buchs ♥

I will have a love story like Matt Shultz and Juliette Buchs ♥

2 Dec, 2013
84 notes

Reblogar
13 fotos dos melhores amigos mais brincalhões do Instagram

aboanoticiadodia:

1. Esses são Indiana e Harlow. Eles são melhores amigos.

image


2. Juntos eles são “Harlowien”.

image


3. Para o Dia das Bruxas desse ano, eles se fantasiaram de carneiros com chifres gigantes.

image


4. Eles amam dar risada juntos.

image


5. E tirar sonecas, mesmo quando a Indi não está cansada e tem que tapar seus olhos.

image


6. De acordo com Indiana, Harlow está sempre com sono, mas na verdade é a Indiana que tem muita energia!

image


7. O lugar favorito da Indi parece ser o topo da cabeça do seu amigo dorminhoco.

image


8. Toda vez que as suas brincadeiras são interrompidas, eles sempre parecem que foram pegos contando segredos.

image


9. Fotos posadas sempre são uma inspiração para as suas poses de modelo idênticas.

image


10. Tem vezes que Indiana perturba Harlow…

image


11. …mas mesmo quando eles têm suas divergências, eles certificam-se de falar sobre isso.

image


12. Por mais que sejam inseparáveis, cada um planeja seu próprio futuro. Indiana está trabalhando em sua carreira de modelo.

image


13. Enquanto Harlow vai seguir a carreira musical.

image

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter

oh my

11 Nov, 2013
0 notes

Reblogar

Looking for another chance…


Theme